Javalis multiplicam-se em Fukushima e continuam a contaminar a região

javalis coverA região de Fukushima, onde há 5 anos ocorreu o pior desastre nuclear desde Chernobyl, é hoje palco de situações curiosas. A vida selvagem está desenvolvendo-se de forma descontrolada depois de meia década sem qualquer intervenção humana. Exemplo disso é a multiplicação da população de javalis. Na ausência de caça, os animais reproduziram-se rapidamente e alimentaram-se de plantas e animais contaminados.

O crescimento desmesurado do número de javalis está causando agora diversos estragos e a contribuindo para a contaminação de uma vasta área, dado que estes animais selvagens são também portadores de radiação.

De acordo com o The Sunday Times, a população de javalis passou de 3.000 para 13.000 em 2014, 3 anos depois do acidente nuclear. Este aumento do número de javalis é hoje um dos maiores problemas para o desenvolvimento da agricultura, causando elevados danos mesmo fora da zona de quarentena.

Os caçadores que agora voltam a perseguir e matar javalis, deparam-se com uma dificuldade. As carcaças destes animais, impróprios para consumo devido à radiação, têm obrigatoriamente de ser incineradas. As autoridades viram-se obrigadas a construir instalações próprias para o efeito, mas que são ainda manifestamente insuficiente para responder às necessidades.

Fonte: Texto adapatado de SIC Notícias

Contato

Universidade Estadual de Maringá Av. Colombo 5.790 Jd.Universitário Bloco 4 Sala 11 
Maringá, Paraná, Brasil
CEP 87020-900
Telefone: +55(44) 30115144
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.