Skip to content
JA slide show
 
Você está em: Home Notícias Possíveis restos mortais de Ricardo III são descobertos - e já trazem polêmicas
Possíveis restos mortais de Ricardo III são descobertos - e já trazem polêmicas

Os arqueólogos em busca do túmulo de Ricardo III descobriram restos mortais de um homem com "fortes evidências circunstanciais" de ser o Rei inglês. E a descoberta já rende polêmicas.

Uma seta de metal foi encontrada entre as vértebras da parte superior das costas do esqueleto. A ossada também demonstra severas alterações na coluna vertebral como um todo. É possível que este indivíduo em específico sofresse de um grave caso de escoliose, o que é consistente com os relatos da época.

O conjunto de restos mortais foi cuidadosamente removido do local e agora está sob sigilo, provavelmente em um laboratório onde uma análise mais aprofundada ainda será realizada. Os testes de DNA podem levar até três meses, e somente assim os pesquisadores terão dados suficientemente consistentes para confirmarem a ascendência do indivíduo.

Lin Foxhall, do Departamento de Arqueologia da Universidade de Leicester, disse: "A Arqueologia raramente encontra indivíduos famosos – é um achado absolutamente extraordinário e surpreendente, mesmo distante de estar certo".

Philippe Langley, da Sociedade Ricardo III, acrescentou: "É um turbilhão de emoções, estou em estado de choque. Eu me sinto feliz, triste e animado, tudo ao mesmo tempo. É muito estranho".

Contudo, a controvérsia apenas começou. A Fundação Ricardo III, alheia aos trabalhos da Sociedade e ao projeto arqueológico, já está alegando que os restos mortais do suposto monarca devem ser imediatamente levados até York, e enterrados na Catedral da cidade.

Há um grande debate sobre onde o corpo deve ser enterrado, na eventualidade de pertencer ao Rei medieval. Enquanto a maior parte dos pesquisadores e estudiosos sugere que ele seja sepultado na Abadia de Westminster, ao lado de outros Reis e Rainhas da Inglaterra, a Fundação é enfática: Ricardo supostamente exigiu ser enterrado em York, chegando a propor a construção de uma nova capela mortuária anexa à Catedral, no ano de 1483.

A despeito da veracidade dessa afirmação, é inegável que a relação de Ricardo com a cidade fosse absolutamente grande, já que os administradores da época assim oficializaram a notícia de sua morte na Batalha de Bosworth: “O Rei Ricardo, que antes misericordiosamente reinou sobre nós, foi - através de grande traição - impiedosamente derrotado e assassinado, para o profundo pesar de nossa cidade".

Joe Ann Ricca, Diretor Executivo da Fundação Ricardo III, disse: "O Rei obviamente não teve a chance de escolher, mas hoje temos a oportunidade de corrigir as injustiças e amenizar as calúnias que muitos fizeram e lançaram a este homem, emendando a imagem distorcida que foi pintada ao longo dos séculos ao trazer seus restos mortais de volta para casa".

Historicamente, Ricardo realmente teve fortes ligações com a cidade de York, especialmente com o condado de Yorkshire. Ele passou grande parte de sua juventude no Castelo de Middleham, e por doze anos administrou o norte da Inglaterra em nome de seu irmão mais velho, o rei Eduardo IV, ganhando a fama de governante reto e justo. Depois de se tornar Rei, voltou inúmeras vezes a York, e foi abarrotado de presentes em cada uma das oportunidades.

Andy Smith, Diretor de Relações Públicas da Fundação no Reino Unido, acrescenta: "York era a cidade de Ricardo. É onde ele pertence, e é justo que este grande Senhor do Norte volte para casa após uma ausência de mais de 500 anos. A Fundação Ricardo III incentiva o povo de Yorkshire a se unir em nome desta causa, para que o nosso herói e mártir seja levado para a cidade que ele amava, onde ele ainda é profundamente amado".

A Fundação Ricardo III é uma organização educacional internacional sem fins lucrativos, com o objetivo de promover o conhecimento e a compreensão da vida e dos tempos de Ricardo III, eventualmente corrigindo a imagem supostamente distorcida que a Literatura e a cultura popular promoveram do Rei. A Fundação oferece subsídios e bolsas de estudo para pesquisadores interessados no estudo biográfico do monarca e, em menor grau, da Guerra das Rosas.

Fontes: 01 e 02.

Veja também: Pesquisadores iniciam busca pelos restos mortais de Ricardo III e Busca pelos restos mortais de Ricardo III tem resultados positivos

 

Visitantes

Hoje1
Ontem1
Nesta semana1
Neste mês17
Total28169

Currently are 29 guests online


VCNT - Visitorcounter